domingo, 23 de novembro de 2014

Paciência recompensada


A concessionária do futuro está mais próxima do que se imagina. Durante um século o ato de vender um carro pouco evoluiu: salão de venda espaçoso, vários veículos expostos e uma equipe de vendedores solícitos com calhamaços de catálogos, folhetos e tabelas de preços.

No final de 2013 a Audi inaugurou em Londres a primeira de uma rede de lojas onde a informática passou a ter mais importância e espaço do que veículos em exposição. Essa tendência, em princípio atraente para marcas premium, é chamada de varejo misto, entre instalações convencionais e de recursos on line (clicks and bricks, em inglês). Havia a expectativa de que marcas generalistas ainda demorassem um pouco a aderir.


Mas no Salão do Automóvel de Genebra, em março último, o conceito semelhante Ford Store foi apresentado no estande da empresa. Já em abril a primeira concessionária foi inaugurada em Barcelona, Espanha, de um total de 40 previstas naquele país. Objetivo é facilitar ao máximo a vida dos clientes depois de pesquisas apontarem que 80% deles chegam hoje às concessionárias com ideia exata do que desejam comprar e da configuração do modelo escolhido.

Interessante o fato de não exigir custosas reformas nas lojas. Nada de quebrar paredes ou erguer biombos. O leiaute parece bastante com a Apple Store: uma grande mesa central com vários tabletes e telas táteis ou convencionais espalhadas por ambientes em que estão alguns modelos expostos. Não há estantes de leitura de impressos, nem escaninhos, mas uns folhetos aqui ou ali ainda existem para quem gosta ou deseja levar.


O cliente que configurou seu carro em casa ou no escritório já vai encontrar tudo disponível e recuperar seus arquivos por senha. Se preferir, 50 poderosos aplicativos ajudarão nessa tarefa por meio de equipamentos robustos. Um deles utiliza geolocalização e basta se aproximar do carro exposto para o tablete mostrar alternativas de rodas, interiores, materiais e cores disponíveis. Uma tela de parede de 50 pol facilita a demonstração por imagens e vídeos de várias características dos automóveis modernos como estacionamento automático, controle ativo de cruzeiro ou sistemas de infotretenimento e conectividade.

Graças a esse suporte pode-se repassar uma massa de informações de forma simples e rápida. O cliente tem menos a ouvir do vendedor e, por outro lado, está pronto e deseja interagir com objetividade. Resta maior tempo para tratativas finais de preço, financiamento e prazo de entrega.

No entanto, há distinções entre compradores europeus e brasileiros. Aqueles se importam menos com a demora no processo de configurar e só depois produzir o carro. Tanto que há menor exigência de imobilizar capital em estoques. No Brasil, como nos EUA, os clientes são imediatistas. Não apreciam prazos industriais obrigatoriamente longos pela complexidade de opções e, por fim, acabam por pagar mais pela necessidade de estoques elevados para atender diferentes desejos dos clientes.

Esse cenário tende a se alterar. Na Europa, por razões culturais, se avança com mais rapidez na informatização do processo comercial. Tudo indica que aqui os hábitos podem mudar e se caminhe para a convergência de soluções. Em especial se houver vantagem financeira para quem tem paciência de esperar.

Fernando Calmon (fernando@calmon.jor.br), jornalista especializado desde 1967, engenheiro, palestrante e consultor em assuntos técnicos e de mercado nas áreas automobilística e de comunicação. Sua coluna automobilística semanal Alta Roda começou em 1º de maio de 1999. É publicada em uma rede nacional de 98 jornais, sites e revistas. É, ainda, correspondente no Brasil do site just-auto (Inglaterra).

Chrysler apresenta 300C reestilizado nos EUA


No Salão de Los Angeles (EUA), a Chrysler apresenta o sedan 300 com novo design, versões e itens. As alterações externas abrangem faróis e lanternas, redesenhadas internamente, grade com aberturas em forma de colmeia, para-choques de estilo esportivo, novas rodas e side-markers próximos aos para-lamas.



O Chrysler 300 2015 chega nas versões C (comercializada no Brasil), S (com estilo mais esportivo; na cor vermelha, nestas imagens), Limited e Platinum. A versão 300C traz maçanetas externas e capas dos retrovisores cromadas, além de rodas aro 18'' (ou 19'', na versão com tração nas quatro rodas), sistema multimídia Uconnect com comandos de voz e tela sensível ao toque de 8,4 polegadas, além de luzes de neblina de LEDs; o 300S possui grade escurecida, faróis com máscara negra e rodas de aro 20''; já o 300 Platinum, o mais luxuoso, conta com rodas aro 19'' ou 20'' de alumínio polido e detalhes em prata-fosco.




No interior, as novidades estão na tela colorida do computador de bordo com sete polegadas, no volante redesenhado e nas padronagens do acabamento. Os modelos 300C, 300S e 300 Platinum contam com o motor 5.7 V8 HEMI de 363 horsepower e 54,5 kgfm de torque (que os leva de 0 a 100 km/h em menos de 6 segundos e ao consumo de bons 10,6 km/l), enquanto o 300 Limited e as opções de entrada das outras versões trazem o 3.6 V6 Pentastar debaixo do capô, de 296 hp e consumo rodoviário de até 13,2 km/l. O câmbio é o TorqueFlite de oito marchas, com modo Sport que altera o tempo das trocas de 400 para 250 milissegundos. 


Chevrolet Chaparral 2X Vision Gran Turismo: devaneio sobre rodas


"Que loucura!", diria o cantor Caetano Veloso. O modelo virtual criado pela Chevrolet por ocasião dos 15 anos do jogo Gran Turismo presta uma homenagem à equipe de automobilismo Chaparral, fundada em 1963 e que introduziu os primeiros aerofólios a partir do modelo 2E. O 2X Vision Gran Turismo Concept poderá ser baixado em dezembro junto com a mais recente atualização do game, e é uma nova proposta de carro para as pistas, com propulsão a laser que gera 671 kW juntamente com baterias de íon-lítio, o que equivale a 912 cavalos.

O Chaparral 2X VGT acelera de 0 a 100 km/h em apenas 1,5 segundo e chega à velocidade máxima de 386 km/h (ao menos no videogame). A carroceria privilegia a aerodinâmica, da "fuselagem" e das rodas aro 17'' côncavas à posição de dirigir do motorista, com o rosto para baixo e os braços e pernas abertos em direção aos pneus.



Lexus LF-C2: conceito do futuro conversível


A Lexus adianta as linhas do modelo conversível baseado no cupê RC com o carro-conceito LF-C2, apresentado no Salão de Los Angeles (EUA). De layout 2+2, ele traz pequenos assentos traseiros e nenhuma capota, por se tratar de um modelo conceitual. A pintura da carroceria traz quatro camadas (primer, pintura prata, pintura amarela e verniz), as rodas são aro 20'' e quatro saídas de escape são integradas ao difusor de ar traseiro. 


Seu interior aposta no futurismo do ambiente predominantemente branco e prateado, com quadro de instrumentos de iluminação azul-clara, estreitos retrovisores e saídas de ar-condicionado, touchpad que comanda a tela central, feixes de iluminação interna azul, console próximo ao câmbio na cor do carro e bancos envolventes.



sábado, 22 de novembro de 2014

As atrações do AutoEsporte Expo Show [Lowriders, Muscles e Hot-Rods]


Texto - Júlio Max | Fotos - Rafael Susae

A segunda edição do AutoEsporte Expo Show iniciou na quinta-feira (20) e se estende até amanhã (23), reunindo no Pavilhão do Anhembi modelos personalizados, clássicos, carros de competição, acessórios e a maior pista de autorama do mundo, entre outros destaques. Entre os lowriders, estilo de customização que modifica a suspensão de modelos "vintage" a fim de regular a altura e fazer o carro capaz de pular e andar sobre três rodas, este Chevrolet Monte Carlo 1974 é um legítimo representante desta cultura norte-americana. A título de curiosidade: os pneus são de perfil 155/80, e as rodas, aro 13''.



Outro carro que é querido pelos lowriders é o Chevrolet Impala; este é de 1964. Quase não há modificações na parte externa (apenas em seu teto, com nova pintura), mas o conjunto de suspensão e pneus/rodas foram substituídos para os saltos e controle da altura em relação ao solo.


As bicicletas também recebem customizações para se integrarem ao estilo lowrider, recebendo quadro, guidão, para-lamas e outras partes metálicas cromadas, além de pneus banda branca e rodas raiadas, como os automóveis.



Esta Nissan D21 foge dos parâmetros dos lowriders a começar por ser uma picape dos anos 1990, enquanto os modelos utilizados geralmente são "banheiras" norte-americanas fabricadas entre as décadas de 1950 e 1970. Mas a suspensão que "dança" entrega seu estilo de personalização.


Este hot rod baseado num Ford Modelo T de 1928 trazia adesivos em tributo a Ayrton Senna, falecido há 20 anos. Seu estilo remete aos projetos de Ed Roth, evidenciado pela placa "Rat Fink", personagem criado para difundir a cultura custom nos Estados Unidos a partir do fim dos anos 1950.



Este Chevrolet AC Internacional 1929 é uma versão mais informal do modelo quatro-portas conhecido como Ramona - contando com carroceria conversível e o famoso "banco da sogra" atrás.



Outro Chevrolet Impala customizado (este da geração anterior ao mostrado acima) adota personalização mais discreta, evidenciada pelas rodas cromadas.


Esta Chevrolet ano 1951 com pintura bicolor e rodas raiadas ficou posteriormente conhecida no Brasil como Martha Rocha, já que os para-lamas traseiros avantajados lembravam os quadris da modelo brasileira desqualificada no concurso de Miss Universo por ter duas polegadas a mais de cintura. O nome da série era Advance Design, com as opções 3100 (com capacidade de meia tonelada), 3600 (750 kg) e 3800 (uma tonelada de capacidade de carga).


A Garage Old School apresenta a customização do Chevrolet Bel Air 1952, uma cabine "rusted" de um Ford Modelo T e uma picape Dodge D-100.


Os "aircooleds", modelos da Volkswagen com motor refrigerado a ar, são representados no AutoEsporte Expo Show pelo Fusca com teto Rag Top e rodas Fuchs, e pela Kombi com lataria lixada, para-brisas basculantes, bagageiro de teto e itens curiosos, como placa da Califórnia no teto e um esqueleto sentado ao lado do motorista.


A Batistinha leva para a exposição o venerado Mustang Eleanor (inspirado no carro do filme 60 Segundos), um Chevrolet Malibu 1967 em customização e um Maverick GT 302 V8 1974 customizado.



Dê um like!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...